Governo afirma que mais da metade dos trabalhadores já está cadastrado no eSocial

Governo afirma que mais da metade dos trabalhadores já está cadastrado no eSocial

A expectativa do governo é de que sejam cadastrados 46 milhões de pessoas até o final do processo de implantação.

 

Mais da metade dos trabalhadores já está cadastrada no eSocial

De acordo com informações do governo, 24 milhões de trabalhadores já tinham sido cadastrados no eSocial. Estes dados foram levantados até o dia 15 de fevereiro. A expectativa é de que sejam cadastrados 46 milhões de pessoas até o final do processo. Portanto, já ultrapassou a metade da meta.

O cronograma desde ano teve início dia 10 de janeiro, quando passaram a ser incluídos todos os empregadores. Entretanto, os empregadores domésticos ficaram programados para outra data no cronograma de implantação.  Também estão em outra data as empresas do Simples, produtores rurais pessoa física, além das organizações da sociedade civil.

Estimativa do Governo

Pelos cálculos do governo, essa nova fase terá 2,4 milhões de novas adesões. “É importante salientar que para o envio dessas informações e atendimento do que determina a legislação a empresa precisa possuir um certificado digital válido”, explica Maurício Balassiano, diretor de Certificação Digital da Serasa Experian.

O eSocial, explica Balassiano, é o instrumento criado pelo governo para unificar as informações referentes à escrituração das obrigações fiscais, previdenciárias e trabalhistas, com o objetivo de padronizar o sistema, evitar fraudes e extravio de informações. “No fundo, o eSocial acaba criando facilidades para o empresário, na medida em que concentra essa transmissão de dados e, por ser algo virtual, não exige mais a guarda física de papeis e documentos”, comenta Balassiano.

“O fato de já se ter ultrapassado a metade dos trabalhadores cadastrados é muito significativo, porque eles passam a se beneficiar das inúmeras vantagens que o sistema oferece, principalmente em relação à segurança jurídica e transparência das informações”, acrescenta o diretor da Serasa Experian. A prestação das informações ao eSocial substituirá o preenchimento e a entrega de até 15 obrigações periódicas para os empregadores.

Fonte: Inforchannel

Comente aqui

%d blogueiros gostam disto: